domingo, 27 de julho de 2014

Simulado

PLANO DE AULA
1.     IDENTIFICAÇÃO
Turma: 4º ano
Disciplinas envolvidas: Língua Portuguesa
Conteúdos: Interpretação de texto, leitura e oralidade.

2.     OBJETIVO GERAL:
Tornar o aluno habilitado, quanto à interpretação de textos, compreenderem, manifestar opiniões e saber expressa-las em forma escrita.

3.     OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
*     Ler com compreensão e autonomia;
*     Interpretar as questões;
*     Florescer nos alunos o gosto da leitura;
*     Fazê-los manifestar os seus conhecimentos por meio da leitura e interpretação;
*     Torná-los sabeis a interpretar um texto seja ele retratado em imagens, ou retratado em palavras.

4.     DESENVOLVIMENTO METODOLÓGICO:

1º momento
Entregar a atividade xerocada com textos diversos (Simulado) para que leiam com atenção e respondam as questões de múltipla escolha; Serão 08 .

5.     RECURSOS DIDÁTICOS: sulfite (xerox), materiais individuais do aluno.

6.     AVALIAÇÃO:
*     Durante a leitura espontânea, verificar se o aluno lê com entonação e fluência.
*     Durante a interpretação observar se o aluno consegue responder com autonomia e na correção perceber o número de questões corretas.


7.     REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

Textos adaptados diversos – Fonte: Google


      8- ANEXO – Simulado para xerocar.

SIMULADO LÍNGUA PORTUGUESA   4º ANO
ALUNO:............................................................................................................................................
QUESTÃO 01
TEM TODO TIPO DE GENTE
Na sala de aula da professora Marcela, havia alunos de todo jeito, espertos, preguiçosos, inteligentes e aqueles que respondiam sem pelo menos pensar.
Certo dia, ela perguntou ao Joãozinho:
___ Quanto são um mais dois.
___ Dois, respondeu ele rapidamente.
___ Nossa Joãozinho, essa é a conta mais fácil da matemática e você nem parou para contar!
Bem que a minha avó dizia, que tem gente que tem cabeça só para juntar caspa.

Na parte do texto: “Nossa, essa é a conta mais fácil da matemática e você nem sequer parou para contar! Bem que a minha avó dizia, que tem gente que tem cabeça só para juntar caspa”.
O termo sublinhado significa que:
(A) O aluno tinha caspa por isso errou a atividade.
(B) A caspa afetou a memória do aluno.
(C) Quem tem caspa responde rapidamente.
(D) Que o aluno tem preguiça de pensar.

QUESTÃO 02 
CACHORROS
 Os zoólogos acreditam que o cachorro se originou de uma espécie de lobo que vivia na Ásia. Depois os cães se juntaram aos seres humanos e se espalharam por quase todo o mundo. Essa amizade começou há uns 12 mil anos, no tempo em que as pessoas precisavam caçar para se alimentar. Os cachorros perceberam que, se não atacassem os humanos, podiam ficar perto deles e comer a comida que sobrava. Já os homens descobriram que os cachorros podiam ajudar a caçar, a cuidar de rebanhos e a tomar conta da casa, além de serem ótimos companheiros.
Um colaborava com o outro e a parceria deu certo.
O assunto tratado nesse texto é a:
(A) relação entre homens e cães.
(B) profissão de zoólogo.
(C) amizade só entre os animais.
(D) alimentação dos cães.

QUESTÃO 03 
 O menor jornal
 A jornalista Dolores Nunes é a responsável pelo menor jornal do mundo. No dia 23, o micro jornal Vossa Senhoria, da cidade de Divinópolis (MG), recebeu o certificado do livro dos recordes, atestando que o seu jornal, com apenas 3,5 centímetros de altura e 2,5 centímetros de largura, é o menor jornal do mundo. O jornal tem 16 páginas mensais, tiragem de 5 mil exemplares e aborda diversos assuntos da atualidade.
O que significa atestando?
(A) Afirmando por escrito.
(B) Cantando uma música.
(C) Escrevendo um poema.
(D) Lendo uma canção.

QUESTÃO 04 E 05
 PRINCESA NENÚFAR ELFO-ELFA
 Nasceu já bem pálida, de olhos claros e cabelos loiros, quase brancos. Foi se tornando invisível já na infância e viveu o resto da vida num castelo mal-assombrado, com fantasmas amigos da família. Dizem que é muito bonita, mas é bem difícil de se saber se é verdade.
A opinião das pessoas sobre a princesa
é de que ela:
(A) é muito bonita.
(B) é feia.
(C) inteligente.
(D) vive num castelo.
Ela já nasceu bem pálida...” A palavra grifada se refere a:
(A) Família da princesa.
(B) Aos fantasmas amigos.
(C) Ao Castelo Mal-assombrado
(D) À Princesa Nenúfar Elfo-Elfa


QUESTÃO 06
NO MEIO DA RUA
___ Por que você está carregando esta cama?
___ Ordens do meu médico.
___ O médico mandou você andar por aí com a cama?
___ Sim, recomendou que não deixasse a cama até a semana que vem.
O humor do texto está presente:
(A) ao interpretar a fala do médico com outro sentido.
(B) ao se deitar na rua.
(C) ao conversar com o amigo.
(D) ao fazer o que o farmacêutico mandou.
 QUESTÃO 07
O HOMEM DO OLHO TORTO
 No sertão nordestino, vivia um velho chamado Alexandre. Meio caçador, meio vaqueiro, era cheio de conversas – falava cuspindo, espumando como um sapo-cururu. O que mais chamava a atenção era o seu olho torto, que ganhou quando foi caçar a égua pampa, a pedido do pai. Alexandre rodou o sertão, mas não achou a tal égua. Pegou no sono no meio do mato e, quando acordou, montou num animal que pensou ser a égua. Era uma onça. No corre-corre, machucou-se com galhos de árvores e ficou sem um olho. Alexandre até que tentou colocar seu olho de volta no buraco, mas fez errado. Ficou com um olho torto.

No sertão nordestino, vivia um velho chamado Alexandre. Ele era meio:
(A) Meio doutor, meio narrador.
(B) Meio caçador, meio leiteiro.
(C) Meio caçador, meio padeiro.
(D) Meio caçador, meio vaqueiro.
QUESTÃO 08
 Clementina, a gata

          Clementina era uma gata de telhado, dessas gatas listradas. Vivia namorando, miando e tendo gatinhos. Mas era mais pra namoradeira do que pra mamadeira, quer dizer: não cuidava muito bem dos filhotes. Vivia esquecendo de dar de mamar.  Ainda bem que Boby cuidava! Boby também era bassê, da mesma raça de Sua Avó. Se você não leu a história de Sua Avó, bem feito, vai pensar que estou falando de pessoa de sua família, Deus que me livre! É que Sua Avó era o nome de um cachorro que tive, quando era menina, da mesma raça de Boby, que tive quando meus filhos eram meninos.
          Boby cuidava dos gatinhos de Clementina. Só não dava de mamar, por motivo de Boby ser macho. Mas mãe como Boby nunca vi igual!
          Boby chamava Clementina de três em três horas, para a desalmada vir alimentar os gatinhos. Clementina, muito namoradeira, não queria vir, ficava requebrando em frente do portão, esquecida de que era uma senhora gata com obrigações familiares.

Na frase “Mas mãe como Boby nunca vi igual!” O Body era um:

A) Cachorro Bassê            B) Gato.                       C) Clementina               D) Sua avó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário